Autoexame das Mamas

O câncer de mama é o tipo mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. Sua taxa de mortalidade ainda é bem alta, principalmente porque o diagnóstico é feito quando já está em um estágio avançado. Uma forma de detecção precoce é o autoexame, e deve ser realizado a partir de 20 anos.

A orientação atual do Instituto Nacional do Câncer ( INCA) é que a mulher faça a observação e a autopalpação das mamas sempre que se sentir confortável para tal (no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem necessidade de uma técnica específica de autoexame, em um determinado período do mês, como preconizado nos anos 80. Essa mudança surgiu do fato de que, na prática, muitas mulheres com câncer de mama descobriram a doença a partir da observação casual de alterações mamárias e não por meio de uma prática sistemática de se autoexaminar, com método e periodicidade definidas.

Uma dica para o auto exame é primeiro observar o tamanho das mamas, a forma, a coloração, se há rugosidades, abaulamentos ou retrações. Primeiro com os braços relaxados, depois elevados e após pressionando a cintura. Para a palpação, devemos colocar a mão atrás da cabeça, e fazer movimentos circulares, de baixo para cima e fora para dentro procurando por algum nódulo.

Conheça as suas mamas e caso você note alguma alteração em relação ao exame anterior procure um ginecologista.

#dracarolinaferreirago #ginecologista #gineco #mamas #cancerdemama #diagnosticoprecoce #ginecologiaeobstetricia #amooquefaco #autoexamendemama

× Agendar Consulta